NPC: China inicia medidas para impor polêmica lei de segurança de Hong Kong

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br


Compradores passando por uma transmissão do premiê chinês Li Keqiang fazendo seu discurso na abertura do NPC

Direitos autorais da imagem
AFP / Getty

Legenda da imagem

Compradores passando por uma transmissão do premiê chinês Li Keqiang fazendo seu discurso na abertura do NPC na quinta-feira

O Partido Comunista, no poder da China, desencadeou uma controversa lei de segurança nacional para Hong Kong, um movimento visto como um grande golpe para as liberdades da cidade.

A lei para proibir “traição, secessão, sedição e subversão” poderia contornar os legisladores de Hong Kong.

Críticos dizem que a China está quebrando sua promessa de permitir que as liberdades de Hong Kong não sejam vistas em outros lugares da China.

É provável que alimenta a raiva do público e pode até provocar novos protestos e demandas por reformas democráticas.

O plano foi apresentado no Congresso Nacional do Povo anual, que em grande parte toma decisões sobre carimbos já tomadas pela liderança comunista, mas ainda é o evento político mais importante do ano.

Hong Kong sempre deveria ter introduzido essas leis após a sua entrega ao domínio chinês em 1997.

Isso nunca foi possível e, após a onda de protestos contínuos e violentos do ano passado, Pequim agora está tentando forçá-los a avançar.

Pequim acredita que “medidas legais e vigorosas” devem ser tomadas para “prevenir, parar e punir” esses protestos no futuro.

O que há na lei proposta de Pequim?

O “projeto de decisão” – como é conhecido antes da aprovação do NPC – foi explicado por Wang Chen, vice-presidente do Comitê Permanente do NPC.

Consiste em uma introdução e sete artigos. O artigo 4 pode ser o mais controverso.

  • Como corre Hong Kong?
  • O ano de Hong Kong em sete emoções intensas

Esse artigo diz que Hong Kong “deve melhorar” a segurança nacional, antes de acrescentar: “Quando necessário, órgãos de segurança nacional relevantes do Governo Popular Central criarão agências em Hong Kong para cumprir os deveres relevantes de salvaguardar a segurança nacional de acordo com a lei”.

A China poderia essencialmente colocar essa lei no Anexo III da Lei Básica, que cobre as leis nacionais que devem ser implementadas em Hong Kong – por legislação ou decreto.

O primeiro-ministro da China, Li Keqiang, discursou no congresso e falou do impacto econômico do coronavírus,

Em Hong Kong (e também em Macau), ele fez a seguinte referência: “Estabeleceremos sistemas legais sólidos e mecanismos de execução para salvaguardar a segurança nacional nas duas regiões administrativas especiais.

O que os oponentes dizem que são os perigos?

Hong Kong é o que é conhecida como uma “região administrativa especial” da China.

Ele observou uma política de “um país, dois sistemas” desde que a Grã-Bretanha devolveu a soberania em 1997, o que permitiu certas liberdades que o resto da China não possui.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Ativistas pró-democracia temem que a China cumprindo a lei possa significar “o fim de Hong Kong” – isto é, o fim efetivo de sua autonomia e dessas liberdades.

Os protestos em massa do ano passado em Hong Kong foram desencadeados por um projeto de lei que permitiria extradições para a China continental.

NPC: China inicia medidas para impor polêmica lei de segurança de Hong Kong 1

A reprodução de mídia não é suportada no seu dispositivo

Legenda da mídiaEx-governador de Hong Kong, Chris Patten: “O Reino Unido deve dizer à China que isso é ultrajante”

O projeto foi pausado e retirado – mas os protestos continuaram até o surto de vírus no final do ano.

Os EUA também contribuíram, com o presidente Trump dizendo que os EUA reagiriam fortemente se passassem – sem dar detalhes.

Atualmente, está considerando a possibilidade de estender os privilégios preferenciais de comércio e investimento de Hong Kong.

Por que a China está fazendo isso?

Wang disse que os riscos à segurança se tornaram “cada vez mais notáveis” – uma referência aos protestos do ano passado.

“Considerando a situação de Hong Kong atualmente, devem ser feitos esforços em nível estadual para estabelecer e melhorar o sistema legal e os mecanismos de execução”, disse ele na mídia estatal.

NPC: China inicia medidas para impor polêmica lei de segurança de Hong Kong 2

A reprodução de mídia não é suportada no seu dispositivo

Legenda da mídiaHelier Cheung da BBC sobre os protestos de Hong Kong em 2019

Pequim também pode temer as eleições de setembro para a legislatura de Hong Kong.

Se o sucesso do ano passado para os partidos pró-democracia nas eleições distritais se repetir, os projetos do governo poderão ser bloqueados.

Qual é a situação legal de Hong Kong?

Hong Kong estava sob controle britânico por mais de 150 anos até 1997.

Os governos britânico e chinês assinaram um tratado – a Declaração Conjunta Sino-Britânica – que concordava que Hong Kong teria “um alto grau de autonomia, exceto em assuntos estrangeiros e de defesa”, por 50 anos.

Isso foi consagrado na Lei Básica, que termina em 2047.

  • O que é a Lei Básica e como ela funciona?
  • Por que existem protestos em Hong Kong? Todo o contexto que você precisa

Como resultado, o próprio sistema jurídico, fronteiras e direitos de Hong Kong – incluindo liberdade de reunião e liberdade de expressão – são protegidos.

Mas Pequim tem a capacidade de vetar qualquer mudança no sistema político e, por exemplo, descartou a eleição direta do presidente.

NPC: China inicia medidas para impor polêmica lei de segurança de Hong Kong 3

A reprodução de mídia não é suportada no seu dispositivo

Legenda da mídiaRevolta na segunda-feira na legislatura de Hong Kong

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br
Leia Também  Coronavirus, Nova York, Joe Biden: seu briefing de quarta-feira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *