Infecções globais por coronavírus principais 30 milhões

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

[ad_1]

Uma garota usa uma máscara em Bangalore, Índia.  Foto: 16 de setembro de 2020

Copyright da imagem
EPA

Legenda da imagem

O vírus parece estar se espalhando muito mais rápido na Índia do que em qualquer outro país

O número de casos confirmados de coronavírus em todo o mundo ultrapassou 30 milhões, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins da América.

Mais de 940.000 morreram com Covid-19 desde o início do surto na China no ano passado.

Os países mais atingidos são os EUA, Índia e Brasil, mas há um novo aumento nas infecções em toda a Europa.

Muitos países do hemisfério norte agora estão se preparando para uma segunda onda da pandemia com a aproximação do inverno.

No Reino Unido, o governo está considerando tomar mais medidas em toda a Inglaterra, incluindo um curto período de restrições para tentar retardar um segundo surto de infecções.

Fora da Europa, Israel traz um segundo bloqueio nacional na sexta-feira – o primeiro país desenvolvido a fazê-lo.

O que está acontecendo nas nações mais afetadas?

Os Estados Unidos continuam sendo os mais atingidos em termos de números, com mais de 6,6 milhões de infecções confirmadas e mais de 197.000 mortes.

O número de novas infecções diárias tem caído, porém, em comparação com os números máximos vistos em julho.

Infecções globais por coronavírus principais 30 milhões 1

A reprodução de mídia não é compatível com seu dispositivo

Legenda de mídiaDiretor do CDC x Presidente Trump nas máscaras faciais e vacinas

No início desta semana, o presidente Donald Trump negou ter minimizado a seriedade da Covid-19, apesar de admitir em uma entrevista gravada ter feito isso.

Na Índia, o número de infecções conhecidas subiu para mais de cinco milhões nesta semana – o segundo maior número de casos do mundo.

O vírus parece estar se espalhando muito mais rápido na Índia do que em qualquer outro país, com casos diários chegando a 90.000 nos últimos dias. Mais de 80.000 pessoas morreram em meio a relatos de falta de leitos de terapia intensiva e suprimentos de oxigênio.

  • Índia enfrenta escassez de oxigênio com aumento de casos
  • Crise de Covid na Índia aumenta o casamento infantil e o tráfico

O Brasil teve mais de 4,4 milhões de casos confirmados, com mais de 134.000 mortes – o segundo maior número de mortes depois dos EUA.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br
Infecções globais por coronavírus principais 30 milhões 2

A reprodução de mídia não é compatível com seu dispositivo

Legenda de mídiaBolsonaro removeu sua máscara após anunciar que tinha testado positivo para coronavírus

O presidente Jair Bolsonaro foi criticado por minimizar o coronavírus, especialmente depois de participar de um comício anti-lockdown. O líder de direita – que vinha chamando o vírus de “gripe” – deu positivo em julho.

Argentina e México também foram duramente atingidos pelo surto na América Latina.

A Argentina relatou na quinta-feira quase 13.000 casos a mais nas últimas 24 horas, empurrando o total geral do país para mais de 600.000.

Enquanto isso, o México confirmou mais de 3.000 infecções diárias, elevando o número de casos para mais de 680.000.

Qual é a situação na Europa?

O aumento do número de coronavírus no continente deve servir como “um alerta”, disse o diretor regional da Organização Mundial da Saúde no início desta semana.

Falando em Copenhague na quinta-feira, Hans Kluge disse nas últimas duas semanas que o número de novos casos dobrou em mais da metade dos Estados membros europeus.

Ele disse que 300.000 novas infecções foram relatadas em toda a Europa na semana passada e os casos semanais excederam os relatados durante o primeiro pico em março.

De acordo com a OMS, houve cinco milhões de casos confirmados e mais de 228.000 mortes em toda a Europa desde o início da pandemia.

Existe luz no fim do túnel?

Vários países e empresas estão acumulando recursos para encontrar uma vacina que seja segura e eficaz.

O presidente Trump disse recentemente que uma vacina pode estar disponível antes das eleições presidenciais de 3 de novembro – apesar das advertências de vários especialistas em saúde de que isso não é realista.

Copyright da imagem
Reuters

Em agosto, a Rússia licenciou uma vacina para uso local – o primeiro país a fazê-lo. Cientistas russos publicaram posteriormente o primeiro relatório sobre a vacina, dizendo que os primeiros testes mostraram sinais de uma resposta imunológica.

Mas os especialistas alertaram que os testes foram pequenos demais para provar a eficácia e segurança.

  • Quem tomaria a vacina primeiro?

Nenhuma vacina ainda concluiu os testes clínicos, o que leva alguns cientistas a temer a política, em vez de saúde e segurança, impulsionando a busca pela possível cura.

Também existem preocupações de que a corrida para obter uma vacina será vencida pelos países mais ricos, às custas dos mais vulneráveis.

[ad_2]

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br
Leia Também  Coronavírus: número de mortos nos EUA ultrapassa 2.000 em um único dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *