Coronavírus: mundo inteiro ‘deve agir’, alerta OMS

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br


Os passageiros chegam ao aeroporto de Heathrow, em Londres, depois que o último voo da British Airways da China pousou no Reino Unido na quarta-feira, 29 de janeiro de 2020.

Direitos autorais da imagem
Associação de Imprensa

Legenda da imagem

O novo coronavírus se espalhou pela China e para pelo menos 16 países em todo o mundo

O “mundo inteiro precisa estar em alerta” para combater o coronavírus, afirmou o chefe do Programa de Emergências em Saúde da Organização Mundial da Saúde.

O Dr. Mike Ryan elogiou a resposta da China ao surto mortal, dizendo: “O desafio é grande, mas a resposta tem sido enorme”.

A OMS se reunirá na quinta-feira para discutir se o vírus constitui uma emergência de saúde global.

A cidade chinesa de Wuhan é o epicentro do surto.

Mas o vírus se espalhou pela China e para pelo menos 16 países em todo o mundo, incluindo Tailândia, França, EUA e Austrália.

Mais de 130 pessoas morreram na China e cerca de 6.000 foram infectadas.

Não há cura ou vacina específica. Entretanto, várias pessoas se recuperaram após o tratamento.

  • Coronavírus na China: um guia visual para o surto
  • Coronavírus: Quão preocupados devemos estar?

Ryan, da OMS, disse que uma equipe internacional de especialistas estava sendo montada para ir à China e trabalhar com especialistas da região para aprender mais sobre como a doença é transmitida.

“Estamos em um momento importante neste evento. Acreditamos que essas cadeias de transmissão ainda podem ser interrompidas”, afirmou.

Cientistas da Austrália conseguiram recriar o novo coronavírus fora da China, aumentando a esperança de que ele pudesse ser usado para desenvolver um teste de diagnóstico precoce.

Direitos autorais da imagem
Reuters

Legenda da imagem

O Dr. Michael Ryan, da OMS, disse que o surto estava em um momento crítico

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, que visitou a China esta semana, disse que a maioria das pessoas que contraiu o vírus estava sofrendo apenas “sintomas mais leves”, mas cerca de 20% tiveram efeitos graves, como pneumonia e insuficiência respiratória.

Ele disse que a China “precisa da solidariedade e apoio do mundo” e que “o mundo está se unindo para acabar com o surto, aproveitando as lições aprendidas com os surtos passados”.

O diretor-geral acrescentou que a OMS “lamenta profundamente” se referir ao risco mundial do vírus como “moderado” em três relatórios da semana passada, em vez de “alto”.

Ele descreveu a disseminação da doença de pessoa a pessoa na Alemanha, Vietnã e Japão como preocupante, e disse que especialistas considerariam isso na quinta-feira ao decidir se declarariam uma emergência global.

O que está acontecendo em Wuhan?

Os moradores da cidade estão passando por um momento isolado e assustador. A maioria das formas de tráfego foi banida e 11 milhões de pessoas são trancadas em suas casas, tentando minimizar a propagação do vírus.

  • Wuhan pessoas clamam ‘ficar forte’ das janelas

Surgiram vídeos on-line de vizinhos gritando “Wuhan jiayou!” fora de suas janelas – traduzido aproximadamente para “Fique forte, Wuhan!” ou “Continue Wuhan”.

Coronavírus: mundo inteiro 'deve agir', alerta OMS 1

A reprodução de mídia não é suportada no seu dispositivo

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Legenda da mídia“Wuhan, adicione óleo!”: Assista residentes gritando para aumentar o moral na cidade em quarentena

A frase tem tendência no Weibo, o site de mídia social semelhante ao Twitter da China, com pessoas de todo o país postando mensagens de apoio.

“Vamos superar isso. Wuhan jiayou, todo o país está apoiando você”, dizia um comentário no Weibo.

“Este é o primeiro dia desde o bloqueio que tive que sair”, disse um homem de 50 anos à agência de notícias AFP na quarta-feira, em uma rua quase deserta.

“Não tenho escolha, porque preciso comprar comida”.

Análise – Por que não sabemos a taxa de mortalidade?

James Gallagher, correspondente de saúde e ciência da BBC

Quão mortal é esse vírus? É uma pergunta básica, mas a resposta é ilusória.

É simplista demais tomar as 130 mortes e os 6.000 casos e chegar a uma taxa de mortalidade de 2%.

Estamos no meio do surto e milhares desses pacientes ainda estão sendo tratados.

Não sabemos se eles viverão ou morrerão, portanto não podem ser usados ​​nesses cálculos.

Também não sabemos quantos casos leves e não detectados existem por aí.

“É muito cedo para fazer declarações sobre qual pode ser a taxa de mortalidade geral”, alertou Maria Van Kerkhove, da OMS.

Além disso, a letalidade do novo vírus é apenas um componente de sua ameaça.

A gripe mata centenas de milhares de pessoas a cada ano, não porque é super mortal, mas porque é capaz de infectar tantas pessoas.

Quem está sendo evacuado de Wuhan?

Centenas de estrangeiros estão sendo evacuados de Wuhan, onde o vírus surgiu pela primeira vez, com o Japão, os EUA e a UE entre os que repatriam seus cidadãos.

Cerca de 200 japoneses desembarcaram no aeroporto de Haneda, em Tóquio, e 240 americanos – incluindo trabalhadores do consulado local dos EUA – deixaram Wuhan na quarta-feira.

Segundo a CNN, os evacuados dos EUA podem ter que ficar isolados em um hangar de aeroporto por até duas semanas.

A Austrália planeja colocar em quarentena seus evacuados na ilha Christmas, a 2.000 km (1.200 milhas) do continente.

Foram programadas duas aeronaves para levar cidadãos da UE para casa, com 250 franceses saindo no primeiro vôo.

A Coréia do Sul disse que cerca de 700 de seus cidadãos partiriam em quatro vôos nesta semana. Tanto a Malásia quanto as Filipinas também se comprometeram a evacuar seus cidadãos em Wuhan e nos arredores.

O Canadá fretou um avião para levar para casa cerca de 160 de seus cidadãos, mas disse que pode levar vários dias para obter permissão para pousar perto de Wuhan.

Qual é a situação da viagem?

Na terça-feira, Hong Kong anunciou planos para cortar as viagens internacionais entre a cidade e a China continental.

A British Airways suspendeu todos os voos de e para o continente chinês, e o Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido alertou contra “todas as viagens, exceto as essenciais”.

Várias outras companhias aéreas tomaram medidas semelhantes. A United Airlines e a Cathay Pacific estão restringindo os vôos, enquanto a Lion Air – uma das maiores companhias aéreas da Ásia – interrompe os vôos para a China a partir de sábado.

Coronavírus: mundo inteiro 'deve agir', alerta OMS 2

A reprodução de mídia não é suportada no seu dispositivo

Legenda da mídiaA esposa de Jeff Siddle terá que ficar para trás em Wuhan quando ele sair com a filha

A Cathay Pacific também suspendeu os serviços de bonde a bordo, alterou alguns aspectos de sua oferta de refeições e parou de distribuir toalhas, travesseiros, cobertores e revistas quentes em um esforço para impedir a propagação do vírus.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br
Leia Também  Pequim na época do coronavírus: sem tráfego, parques vazios e medo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *