Coronavírus: A OMS recomenda usar máscaras em áreas públicas, revertendo as políticas

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br


Uma mulher vestindo uma máscara protetora e luvas caminha através de uma cabine de desinfecção na entrada de um shopping center em Moscou, Rússia. Foto: 5 de junho de 2020

Direitos autorais da imagem
Reuters

Legenda da imagem

A OMS havia dito anteriormente que não havia evidências suficientes para dizer que pessoas saudáveis ​​deveriam usar máscaras

A Organização Mundial da Saúde (OMS) mudou seus conselhos sobre máscaras faciais, dizendo que elas devem ser usadas em público para ajudar a impedir a propagação do coronavírus.

O órgão global disse que novas informações mostram que elas podem fornecer “uma barreira para gotículas potencialmente infecciosas”.

Alguns países ao redor do mundo já recomendam ou exigem o uso de revestimentos para rosto em público.

A OMS havia argumentado anteriormente que não havia evidências suficientes para dizer que pessoas saudáveis ​​deveriam usar máscaras.

Maria Van Kerkhove, especialista técnica da OMS na Covid-19, disse à agência de notícias Reuters que a recomendação é que as pessoas usem uma “máscara de tecido – ou seja, uma máscara não médica”.

A organização sempre aconselhou que as máscaras médicas sejam usadas por pessoas doentes e por quem as cuida.

Globalmente, houve 6,7 milhões de casos confirmados de coronavírus e quase 400.000 mortes desde que o surto começou no final do ano passado, segundo dados compilados pela Universidade Johns Hopkins.

Qual é o conselho da OMS?

A organização disse que sua nova orientação foi motivada por estudos nas últimas semanas. “Estamos aconselhando os governos a incentivar que o público em geral use uma máscara”, disse Van Kerkhove.

Ao mesmo tempo, a OMS enfatizou que as máscaras faciais eram apenas uma das várias ferramentas que poderiam ser usadas para reduzir o risco de transmissão – e que não deveriam dar às pessoas uma falsa sensação de proteção.

“Máscaras por si só não o protegerão do Covid-19”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Grande mudança de orientação

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Esta é uma grande mudança nas orientações da OMS sobre quando o público deve cobrir seus rostos. Durante meses, os especialistas da organização mantiveram a linha que as máscaras encorajariam uma falsa sensação de segurança e privariam os profissionais médicos de equipamentos de proteção muito necessários.

Esses argumentos não desapareceram, mas ao mesmo tempo a OMS reconhece que surgiram novas evidências sobre os riscos de transmissão.

Ele aponta para pesquisas recentes que as pessoas podem ser altamente infecciosas nos poucos dias antes de mostrarem sintomas e que algumas pessoas pegam o vírus, mas nunca apresentam sintomas, como relatei no fim de semana passado.

Portanto, onde o distanciamento não é possível, como em transportes públicos e em locais tão variados quanto lojas e campos de refugiados, sugere-se que os rostos sejam cobertos com máscaras caseiras para evitar a transmissão da infecção.

Mais de 60 anos com condições de saúde subjacentes devem ir além, disse a OMS, e usar máscaras de grau médico para se protegerem melhor.

Quais são os últimos desenvolvimentos importantes em todo o mundo?

No Reino Unido, o governo anunciou na sexta-feira que os visitantes e pacientes ambulatoriais seriam obrigados a usar revestimentos faciais e que a equipe do hospital teria que usar máscaras médicas, mesmo que não estivessem em um ambiente clínico.

As orientações entrarão em vigor no dia 15 de junho, à medida que mais empresas abrirem e mais alunos retornarem à escola. Também na sexta-feira, o Reino Unido se tornou o segundo país a registrar mais de 40.000 mortes relacionadas ao coronavírus, depois dos EUA.

Coronavírus: A OMS recomenda usar máscaras em áreas públicas, revertendo as políticas 1

A reprodução de mídia não é suportada no seu dispositivo

Legenda da mídiaCoronavírus muda a forma como os médicos lidam com a morte

Em outros desenvolvimentos ao redor do mundo:

  • Com mais de 34.000 mortes, Brasil ultrapassouItália se tornará o país com o terceiro maior número de mortos no mundo
  • o eu O comissário para assuntos internos disse que os Estados membros deveriam reabrir suas fronteiras internas até o final de junho
  • Portugal vai começar a reabrir suas praias ainda no sábado
  • enquanto isso em Polônia, academias, piscinas e parques de diversões serão reabertos
cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br
Leia Também  Coronavírus: protesto de carro anti-bloqueio atrai milhares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *